2019-07-19

Cooperação Portugal - Cabo Verde Delegação visita o CENFIM Núcleo da Marinha Grande

Cooperação Portugal - Cabo Verde

Delegação visita o CENFIM Núcleo da Marinha Grande

 

 

 

Promovida pela Presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande - Cidália Ferreira, uma Delegação de Cabo Verde presidida por Sua Excelência o Vice-Primeiro Ministro de Cabo Verde - Olavo Correia, visitou o CENFIM - Núcleo da Marinha Grande no dia 19 de julho p.p.

 

Esta Delegação Cabo-verdiana composta também, pelo Presidente do Conselho de Administração do IEFP - Paulo Santos, do Presidente do Conselho de Administração da Pro empresa - Pedro Barros e Conselheiro da Embaixada de Cabo Verde para Assuntos Diplomáticos - José Silva, foi recebida no CENFIM pelo Presidente da ANEME - Associação Nacional das Empresas Metalúrgicas e Eletromecânicas e membro do Conselho de Administração do CENFIM - José de Oliveira Guia, Diretor do CENFIM - Manuel Pinheiro Grilo, Diretor do Núcleo da Marinha Grande do CENFIM - Carlos Manuel Silva; estiveram também presentes nesta recepção, individualidades do poder autárquico local e regional, bem como um elevado número de empresários.

 

No âmbito do programa da visita ao CENFIM, o Diretor do CENFIM, deu as Boas Vindas aos presentes, ao que se seguiu uma intervenção do Presidente da ANEME e membro do Conselho de Administração do CENFIM que transcrevemos:

 

“. Senhor Vice-Primeiro Ministro e Ministro das Finanças do Governo de Cabo Verde

. Senhora Presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande

. Senhor Presidente da Câmara Municipal do Fundão

. Senhoras e Senhores Autarcas

. Caros colegas do Conselho de Administração do CENFIM

. Senhor Director Nacional do CENFIM

. Caros formadores, formandos e colaboradores do CENFIM

 

1. Cumpre-me, na qualidade de decano da representação institucional do CENFIM, a agradável missão de transmitir a todos Vossas Excelências - ilustres convidados e Amigos que hoje recebemos -, o sentimento de intenso júbilo pela presença que muito nos honra; honra que, registo, não se esgota no escasso número dos membros da família CENFIM aqui reunidos no Núcleo da Marinha Grande; é extensiva a todos os que, nos restantes doze núcleos que operam em Portugal, procuram responder, com a mesma dedicação e competência, aos desafios de uma realidade muito diversa, que multiplica (e complica) a eleição - e a correspondente eficácia - das melhores soluções aplicáveis à inevitabilidade dos novos problemas com que nos defrontamos e defrontaremos.

 

2. O universo em que o CENFIM realiza a sua vocação é o da formação e qualificação profissionais de jovens e activos, pelo que o nosso ofício se resume numa síntese muito breve: fazer saber-fazer.

Sabem todos os que vivem a paixão deste ofício, que a sua metodologia implica uma dinâmica de comunicação e partilha frequentemente surpreendida por dificuldades inusitadas. Ora, porque se trata de pessoas - que não são o 'objecto' de um qualquer 'processo de aprendizagem por repetição' -, fazer saber-fazer é o resultado de uma relação vocacional; não é um mero ensino de habilidades - como seria o caso de domar leões ou o de treinar um cão de caça. Isto é: - Em acções de formação profissional, o objectivo não se resume à simples transmissão de uma técnica ou de um procedimento; do que se trata é de habilitar a pessoa-formando com a compreensão rigorosa do caminho lógico que deve ser seguido para obter - utilizando equipamentos auxiliares, máquinas-ferramenta ou outros instrumentos de produção cujas características e modo operativo devem ser objecto de conveniente domínio prévio -, o resultado pretendido.

 

3. Perante dois problemas específicos da economia portuguesa e da economia caboverdeana - a saber, no caso português, a falta de mão-de-obra qualificada, e, no caso de Cabo Verde, a carência formativa da sua população mais jovem -, os municípios do Fundão e da Marinha Grande, a que outros, entretanto, se uniram, convocaram o CENFIM para um projecto que permitisse, através dos seus serviços e competências, ajudar os dois municípios, com a cooperação do governo de Cabo Verde, a desenvolver um modelo de valorização dos seus recursos humanos mais jovens, com vista à construção de perspectivas de superação dos problemas que afligem as empresas dos dois países irmãos.

 

4. A qualidade dos serviços do CENFIM em todas as áreas e tarefas da formação profissional não são estranhas em Cabo Verde, como o não são em Angola e em Moçambique. Muito menos, naturalmente, em Portugal - onde é, de longe, o maior e, permitam-me a imodéstia, o melhor, Centro de Formação Profissional, ao serviço do também maior e, de longe, o maior exportador de toda a economia portuguesa: o Sector Metalúrgico e Electromecânico, responsável por quase 30% do total das exportações nacionais!

 

5. As virtualidades estratégicas deste projecto de cooperação excedem, entretanto, e largamente, o efeito imediato do seu primeiro passo. Não é arrojado prever que este é, tão só, o início de um caminho de mais ousadas e frutuosas consequências para os nossos dois países. Atrevo-me mesmo a deixar registo de que os tempos do seu fulgor só poderão tardar se a determinação e a sensatez do universo empresarial privado vierem a ser enredadas nas geometrias variáveis de um qualquer decisor político…pouco avisado.

 

Muito obrigado!“

 

José de Oliveira Guia

 

Seguiu-se uma explanação sobre “O Projeto Piloto em CNC “ - Paulo Fernandes - Presidente da Camara Municipal do Fundão, que explicou em detalhe os objectivos e os desafios que um projeto desta amplitude contém. De acordo com a intervenção, este projeto piloto visa o estabelecimento de parcerias entre entidades portuguesas e cabo-verdianas, nomeadamente Municípios, Escolas, Centros de Formação Profissional e Associações Empresariais e de Promoção do Empreendedorismo, cujo objectivo principal é a implementação, em cada um dos pólos de formação ligados a este projecto, do curso de nível IV, “Técnicos de Maquinação e Programação CNC”, destinado a jovens caboverdianos que cumpram os requisitos mínimos definidos para a sua frequência. Para tal, as entidades subscritoras do Protocolo comprometeram-se a:

a) onde se justifique, a construção/adaptação, equipamento, instalação e implementação dos pólos de formação em Portugal e em Cabo Verde;
b) instalação, equipamento e implementação das condições logísticas, em Portugal e em Cabo Verde, para acolhimento dos formandos (deslocação, alojamento, alimentação e acompanhamento);
c) elaboração de um Plano de Formação para os pólos a instalar, estando prevista nesta fase, a realização de 5 ações de formação, com 20 formandos cada, em cada um dos pólos;
d) recrutamento e seleção dos candidatos em Cabo Verde, de acordo com os objectivos do projeto;
e) caberá também à parceria (nomeadamente às entidades cabo-verdianas) garantir o reconhecimento do curso em Cabo Verde, em especial as condições para a dupla certificação, bem como definir as entidades em Cabo Verde para apoio ao recrutamento e seleção dos jovens;

c) neste âmbito está também prevista a formação de formadores de CNC, ligados às entidades cabo-verdianas envolvidas.

 

 

Nesta visita ao CENFIM e na sequência de diversas intervenções, no âmbito do Projeto-Piloto na área de Formação de Técnicos em CNC foi assinado um o Protocolo de Cooperação Portugal - Cabo Verde.

 

 

Por Cabo Verde - assinou o Vice-Primeiro Ministro e Ministro das Finanças de Cabo Verde - Olavo Correia

Por Portugal subscreveram:

  • Município do Fundão, representado por Paulo Alexandre Bernardo Fernandes, na qualidade de Presidente da Câmara Municipal;

  • Município da Marinha Grande, representado por Cidália Maria de Oliveira Rosa Ferreira, na qualidade de Presidente da Câmara Municipal;

  • Município de Penela, representado por Luís Filipe da Silva Lourenço Matias, na qualidade de Presidente da Câmara Municipal;

  • Município de Vagos, representado por Silvério Rodrigues Regalado, na qualidade de Presidente da Câmara Municipal;

  • CENFIM - Centro de Formação Profissional da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica, representado por Manuel Pinheiro Grilo, na qualidade de Diretor;

  • CENTIMFE - Centro Tecnológico da Indústria de Moldes, Ferramentas Especiais e Plásticos, representado por Rui Tocha na qualidade de Diretor Geral;

  • Associação Promotora de Ensino Profissional da Cova da Beira - Escola Profissional do Fundão, representado por Carlos São Martinho, na qualidade de Presidente da Direção;

  • AIDA CCI - Câmara de Comércio e Indústria do Distrito de Aveiro, representado por Fernando Paiva de Castro, na qualidade de Presidente da Direção.

  • CEFAMOL - Associação Nacional da Indústria de Moldes, representado por Eugénio José Moleiro dos Santos, na qualidade de Membro da Direção;

  • NEVA - Núcleo Empresarial de Vagos, representado por Vitor Oliveira Santos, na qualidade de Presidente;

  • OPEN - Associação para Oportunidades Específicas de Negócio, representada por Joaquim Menezes, na qualidade de Presidente;

  • Grupo de Ação Local - Associação de Desenvolvimento Terras de Sicó, representado por Luís Filipe da Silva Lourenço Matias, na qualidade de Presidente da Direção;

  • ISDOM - Instituto Superior D. Dinis, representado por Ana Cristina Fernandes Simões, na qualidade de Diretora;

 

Seguiu-se uma visita às instalações do Núcleo do CENFIM da Marinha Grande, tendo o acompanhamento da mesma sido efectuada pelo Diretor do Núcleo.